14 agosto 2016

Câmara de Goiatins salva mandado do prefeito preso no Barra da Grota e população fica revoltada

12/08/2016 às 16:05 Por Araguaína Notícias (Reprodução)



Foto: Fernando Almeida/Araguaína Notícias 

Prefeito Vinícius Donnover Gomes (PSD) chegando na superintendência da PF em Araguaína.

Fernando Almeida/Araguaína Notícias

Debaixo de vaias, a Câmara de Goiatins aprovou nesta quinta-feira (11) licença de 30 dias ao prefeito Vinícius Donnover Gomes (PSD).  A medida salvou o mandato do gestor, preso no presídio Barra da Grota, mas revoltou a população da cidade.  

Debates e vaias
A sessão foi tensa, marcada pela revolta da população e o placar acirrado. Durante cerca de 40 minutos, os vereadores a favor e contra travaram acalourados debates.  Após o confronto de ideias e vaias da população, a Casa de Leis goiatinense aprovou a licença do gestor.

Placar acirrado
O mandato do prefeito preso pela Polícia Federal foi salvo com apenas um voto de diferença.  Dos nove vereadores de Goiatins, um não compareceu, outro abandonou a sessão e uma vereadora se encontra presa. Já o presidente vota somente em caso de empate.  Com isso, a decisão ficou a cargo de cinco parlamentares e o placar ficou acirrado: 3 a 2.

Nomes
Segundo apurado pelo AN, os vereadores  Paulo César, Kacer Ribeiro e Claudio Cruz votaram a favor da licença do prefeito Vinicius.  Já Rubens Araújo  e Domingos Gonçalves foram contra.  O vereador Max Luz não compareceu e  Herivelton Cavalcante deixou o recinto por não concordar com a sessão extraordinária.  Já a vereadora Diana Campos foi presa pela PF, no último dia 27, juntamente com o prefeito da cidade. O presidente da Câmara José Américo apenas conduziu a sessão.

Indignação
Um morador de Goiatins relatou ao AN sua indignação. “Sinto lesado pela falta de respeito a nós goiatinenses por parte da maioria da Câmara Municipal, por através de uma manobra política, conceder licença por interesse particular do exercício da função do prefeito que já está afastado do cargo por determinação da Justiça Federal, acusado de diversos crimes e de chefiar uma verdadeira organização criminosa,” afirmou.

O goiatinense, que prefere não ser identificado por medo de perseguição política, ainda acrescentou.  “Com tudo isso a sensação que temos nesse momento é de estarmos sendo feitos de palhaços.”

Prisão do prefeito

No último dia 27 a Polícia Federal desarticulou uma organização criminosa que atuava na prefeitura de Goiatins e já teria desviado R$ 10 milhões.  De acordo a PF, a fraude consistia na falsificação de contracheques de servidores fantasmas para contrair empréstimo consignado. As parcelas eram pagas às instituições financeiras com recursos do Fundeb.

O esquema fraudulento, segundo a PF, se instalou dentro da prefeitura desde o início da gestão de Vínicius.  A Polícia Federal também apreendeu documentos públicos que estavam guardados na casa do preito. O gestor é apontado pela PF como braço direito do esquema. 

Leia+